PARA ANUNCIAR CLIQUE AQUI | GRÁTIS :: PETS E SERVIÇOS

Tudo sobre Leishmaniose Canina

Autor: Carolline Guarche
Categorizados em: Adulto Cachorros FIlhote Saúde Senior Tem pet
Tudo sobre Leishmaniose Canina

A leishmaniose visceral canina é zoonose, ou seja, pode ser transmitida para os humanos. Como é uma doença grave, é importante conhecer os sintomas e o que fazer para tratar.  

O que é a Leishmaniose?

A Leishmaniose é uma infecção causada por protozoários que atacam o sistema do cão. Quando ele entra no cachorro, o parasita ataca as células fagocitárias, ligando-se nelas e multiplicando-se. 

Transmissão:

A transmissão é feita pela picada do mosquito Flebótomo infectado, que é conhecido como mosquito palha. O cão é apenas o hospedeiro, ou seja, não transfere a doença para outro animal. Os humanos são contaminados da mesma maneira.

Os gatos não sofrem com essa doença.

Quais os tipos de leishmaniose:

Existem dois tipos da doença, mas a única que afeta os cães é a visceral. 

A Leishmaniose visceral é causada pelos parasitas donovani, infantum e chagasi. 

Sintomas de leishmaniose em cães

Os sintomas são diversos. Os sinais externos são característicos, como lesões, descamação e coloração branca prateada na pele.

Nas patas, pode ocorrer infecção, pele grosseira por excesso de produção da queratina e unhas espessas em formato de garras. Além disso os machucados que não saram nunca e feridas na orelha também são comuns e servem de alerta para a doença. Outra sintoma da leishmaniose é os cães infectados podem apresentar problemas oculares. Fique atento à  secreção persistente, piscadas excessivas e incômodo nos olhos.

Além disso, o pet pode apresentar nódulos ou caroços. Normalmente eles aparecem por conta do sistema de defesa do organismo, uma forma de agir contra a zoonose. 

Diagnóstico:

A principio o médico veterinário irá observar o animal. Além disso, é exigido alguns exames para o diagnóstico. 

Exames laboratoriais:

O exame para a confirmação é feito através do sangue do pet. Ele aponta o aumento das enzimas hepáticas ou anemia. 

Além disso, outro exame é o citológico, feito a partir de amostras de tecidos como o baço. 

Causas:

A doença é associada a locais com poucas condições sanitárias. Normalmente, o mosquito é encontrado em ambientes mal higienizados, e colocam seus ovos em locais onde há material orgânico rico. 

Leishmaniose tem cura?  

A doença não tem cura, mas existem tratamentos e medicamentos que amenizam os sintomas.

Tratamento de Leishmaniose

O tratamento é longo, caro e exige muitos cuidados e acompanhamentos.

Prevenção:

Limpeza:

O ideal, para evitar a proliferação, é manter o ambiente limpo e o cão higienizado. 

Tela de proteção:

As telas de proteção contra mosquitos podem ajudar, impedindo que o protozoário contamine o pet. 

Repelente:

Existem coleiras repelentes que afastam os mosquitos. Além disso, você pode utilizar soluções ou citronela para repeli-los. 

Vacina:

A vacina pode ser tomada a partir dos 4 meses e é administrada em três doses, com um intervalo de 21 dias.

Mas, só os cães sem a doença podem ser vacinados. Além disso, a vacina não protege 100% o pet.

Horários:

É importante manter o cachorrinho em casa entre as 18h e 6h.

Precisa dar algum remédio e não sabe como? Confira aqui! 

Quer receber dicas animais?

Melhores amigos sabem tudo um do outro :-) Inscreva-se e receba notícias, dicas e promoções. A gente adora contar novidades!

Selecione abaixo como quer compartilhar este conteúdo
Fechar Um e-mail foi enviado para você redefinir sua senha