PARA ANUNCIAR CLIQUE AQUI | GRÁTIS :: PETS E SERVIÇOS

Terapia floral para pets: você conhece?

Autor: Paula Semer
Categorizados em: Adulto Cachorros Dicas Gatos Quer mais 1 Saúde Senior Tem pet
Terapia floral para pets: você conhece?

Os benefícios da terapia floral para humanos já são conhecidos, mas você sabia que ela também é excelente para os bichinhos?

A terapia floral é usada para reequilibrar a saúde do ser humano há milhares de anos, desde as mais antigas civilizações. Foi por volta de 1930, que o médico inglês Edward Bach organizou um dos primeiros sistemas de florais. Ele passou a ser aplicado no ocidente nas décadas mais recentes. A Organização Mundial de Saúde reconheceu seus efeitos em 1976. Desde então, uma série de sistemas têm beneficiado pessoas ao redor do mundo. E animais também!

Assim como a homeopatia, a terapia floral considera o indivíduo de maneira integral e trabalha com a transmissão de vibração (padrões energéticos). Tratam-se basicamente de soluções hidroalcoólicas naturais, elaboradas a partir de flores, plantas ou arbustos. Alguns produtores fazem fórmulas sem álcool, para crianças e animais.

Da mesma forma que os seres humanos, nossos companheiros de quatro patas desenvolvem doenças de fundo emocional, a partir de desequilíbrios sutis. As essências florais vão interferir em padrões emocionais e estados psicológicos. Podem ser aplicadas em uma série de situações, como na redução de estresse, medo, agressividade e ansiedade. Por exemplo, em peludos que estão nervosos demais, roendo móveis e avançando o tempo todo. Ou ainda filhotes afastados da mãe, para que se adaptem melhor ao novo ambiente. É também uma opção para animais que sofreram maus tratos. Se o bichinho está apático, carente, depressivo ou assustado. Muitos pets se escondem ao menor sinal de trovões ou fogos de artifício e há os que entrem em pânico diante de ruídos mais altos. Tudo isso pode ser reequilibrado para que o seu parceiro viva melhor.

Avaliação

É necessário avaliar o histórico do pet e o contexto de seu comportamento. Isso pode ser feito por um terapeuta floral especializado em animais ou por um veterinário com formação em terapia floral. As fórmulas são manipuladas de acordo com as necessidades do pet. Elas devem ser ingeridas quatro vezes ao dia, na dosagem recomendada pelo terapeuta. É possível diluí-las na água, na comida, aplicar compressas sobre a pele ou dar diretamente com um conta-gotas na boca do seu parceiro.

Já falamos sobre a doença do carrapato, Confira

Cadastrando o seu E-mail na nossa newsletter você recebe conteúdos exclusivos

Terapia floral para pets: você conhece?
autor

Paula Semer

Paula Semer é jornalista, está em São Paulo, escreve livros para crianças e dá aulas de yoga. Depois de anos sem pensar em cachorro, acaba de se apaixonar perdidamente por um novo filhote!

Quer receber dicas animais?

Melhores amigos sabem tudo um do outro :-) Inscreva-se e receba notícias, dicas e promoções. A gente adora contar novidades!

Selecione abaixo como quer compartilhar este conteúdo
Fechar Um e-mail foi enviado para você redefinir sua senha