PARA ANUNCIAR CLIQUE AQUI | GRÁTIS :: PETS E SERVIÇOS

Seu cigarro pode prejudicar a saúde do seu pet

Autor: Julia Freire
Categorizados em: Adulto Cachorros Dicas FIlhote Gatos Quer mais 1 Saúde Senior Tem pet
Seu cigarro pode prejudicar a saúde do seu pet

Pouca gente sabe, mas os bichinhos também podem ser fumantes passivos

Que o cigarro faz mal à nossa saúde e à daqueles que estão por perto, não é novidade. Mas as pessoas costumam esquecer – ou mesmo não saber – que os bichos também podem ser fumantes passivos, ou seja, podem inalar de forma indireta a fumaça do cigarro. Dessa forma, podem absorver todas as substâncias nocivas contidas nele.

Os pets querem estar por perto do tutor em todos os momentos possíveis e isso é muito importante para o bem-estar deles. O problema é que é possível encontrar o triplo de monóxido de carbono e nicotina e 50 vezes mais substâncias cancerígenas no ar de um ambiente no qual se encontra um fumante, do que na própria fumaça que ele inala. Isso por causa do filtro do cigarro, que impede que uma parte dessas substâncias sejam inaladas pelo fumante.

Nossos bichos passam muito mais tempo em casa do que nós mesmos, e a ingestão dessas substâncias com o passar do tempo pode ser fatal. Os cachorros e os gatos possuem um sistema respiratório muito semelhante ao nosso. Logo, eles correm tanto risco de ter problemas sérios quanto nós.

Qual o risco para cachorros fumantes passivos?

Um estudo publicado no LiveScience.com mostra que cachorros com focinhos compridos são mais propensos a desenvolver câncer nessa região, já que possuem uma área maior na qual substâncias tóxicas podem se acumular. Já as raças de focinho achatado têm mais chance de desenvolver câncer de pulmão.

E para os gatos?

Já os gatos cujos donos são fumantes são mais suscetíveis a desenvolver câncer na boca e nos nódulos linfáticos. Ao se lamberem, os felinos ingerem as substâncias tóxicas acumuladas no pelo.

Outros riscos corridos por animais expostos às substâncias do cigarro

Alguns sinais claros de que o pet está sendo exposto à substâncias tóxicas são irritação nos olhos, tosse, conjuntivite e falta de apetite. Isso se agrava ainda mais se o pet vive em um ambiente fechado e pouco arejado.

Doenças pulmonares, como bronquite e asma, podem surgir e se não forem tratadas rapidamente podem ser fatais. A sinusite crônica é muito comum nos fumantes e pode ser um problema para os pets também. Ela é resultado da destruição das células da mucosa respiratória. E ainda existe o risco de insuficiência cardíaca. Com o tempo, o coração não consegue bombear o sangue de maneira eficiente e as artérias vão perdendo a elasticidade.

Como evitar esses problemas

O ideal seria não fumar, mas é evidente que essa medida não é realista para todos. Então, algumas opções são manter o pet longe na hora de fumar, além de fazer isso em um ambiente arejado. Assim, você evita ao máximo que substâncias tóxicas se acumulem dentro de casa. É muito importante manter os móveis limpos. Os componentes do cigarro se acumulam facilmente em superfícies planas, e os bichos podem ter um contato direto com elas, seja por lamber ou subir em cima do mobiliário.

 

Os cachorros adoram morder ossinhos de couro, mas saiba que eles podem fazer muito mal. Leia mais!

Quer receber dicas animais?

Melhores amigos sabem tudo um do outro :-) Inscreva-se e receba notícias, dicas e promoções. A gente adora contar novidades!

Selecione abaixo como quer compartilhar este conteúdo
Fechar Um e-mail foi enviado para você redefinir sua senha