PARA ANUNCIAR CLIQUE AQUI | GRÁTIS :: PETS E SERVIÇOS

Mistura de raças de cachorro: é saudável?

Autor: Nathalia Perone
Categorizados em: Adoção Adulto Cachorros Criadores FIlhote Lifestyle Não tem pet Quer mais 1 Saúde Senior Tem pet
Mistura de raças de cachorro: é saudável?

Você já ouviu falar  que os populares vira-latas são mais saudáveis que os cães de raça? Provavelmente sim. Mas será que dá para prever se uma mistura de raças resultará em um cão saudável?

O que são raças puras?

As raças puras são cães que possuem padrão definido pelas instituições regulamentadoras como a CBKC.

Voltaremos um pouquinho na história: Na metade do século XIX surge pela primeira vez na literatura inglesa o termo “raça pura”.

Até então, os cães eram divididos por funções, como caça, pastoreio, proteção e inúmeras outras. Em 1570, o físico e médico inglês John Caius definiu 22 tipos de cães diferentes, de acordo com essas habilidades.

Mas, como surgiu o conceito de raça pura?

Na Inglaterra, durante a Revolução Industrial, a classe média dos centros urbanos passa a criar cães por hobbie. Surgem os cães de companhia. O cachorro perde a função de unicamente servir ao homem em suas funções primatas. Desde então, os cães passaram a ser classificados por beleza, porte, características físicas e passam a competir entre si por categorias.

Raças mistas são vira-latas?

As raças mistas são consideradas SRD (sem raça definida). Pois, para que a raça seja considerada pura, precisa ter um padrão definido. Esses cães não podem ter seu Pedigree emitido, pois, o documento descreve a família do animal, sempre da mesma raça e certificado.

Eles diferem muito entre si no tamanho, pelagem, temperamento e outras características. Geralmente, esses cães apresentam o pelo curto, apesar de alguns exemplares fugirem à essa regra.

A mistura de raças de cachorro é saudável?

Não dá para saber com certeza se o filhote proveniente de duas raças diferentes será mais saudável ou não do que uma raça pura.

De fato, a mistura de raças é uma prática muito comum para diminuir o número de cães com doenças hereditárias. A ciência ainda não tem uma resposta exata para isto.

Então, independente do cão ser de raça pura ou não, é importante manter a frequência de idas ao veterinário regulares, manter uma alimentação saudável e sempre incentivar o cãozinho a praticar exercícios físicos.

Quer adotar um cão? Veja nossos anúncios

Quer receber dicas animais?

Melhores amigos sabem tudo um do outro :-) Inscreva-se e receba notícias, dicas e promoções. A gente adora contar novidades!

Selecione abaixo como quer compartilhar este conteúdo
Fechar Um e-mail foi enviado para você redefinir sua senha