PARA ANUNCIAR CLIQUE AQUI | GRÁTIS :: PETS E SERVIÇOS

Meu pet tem alergia a pulga, e agora?

Autor: Nathalia Perone
Categorizados em: Adulto Cachorros Dicas FIlhote Gatos Quer mais 1 Saúde Senior Tem pet
Meu pet tem alergia a pulga, e agora?

É muito comum que seu bichinho passe, em algum momento da vida, pelas terríveis pulgas. Quando você se deparar com esse tipo de situação, é necessário cuidar dele e do ambiente porque esses parasitas se reproduzem em grande escala.

Imagine a seguinte situação: seu pet está se coçando muito. Ao verificar o que está acontecendo, você se depara com manchas e vermelhidão. Isto pode ser sinal de uma reação alérgica à picada de pulga. Nós te ensinaremos como lidar com essa situação que é tão comum entre os nossos mascotes.

Picada de Pulga

As pulgas são insetos que se alimentam de sangue durante sua fase adulta. Ao picar o animalzinho, ela libera a saliva, que é a principal causa de hipersensibilidade. Isso porque ela é composta por substâncias que intensificam a produção de anticorpos.

Alergia a picada de pulga

Cachorro_pulga_desenho

A dermatite alérgica a picada de pulga (DAPP) é a reação alérgica à saliva da pulga, que causa, principalmente, coceira e feridas pelo corpo. As áreas mais afetadas são a calda, a barriga e as costas do bichinho. Ela é mais frequente no verão, apesar de que pode surgir a qualquer período do ano. É um problema facilmente diagnosticável, por meio do histórico do animal e da presença e contato com pulgas.

Cachorro com alergia a pulga

É muito comum que os doguinhos tenham algum tipo de reação alérgica a pulgas, neste caso, ele poderá sentir muita coceira e, consequentemente, apresentar feridas pelo corpo, manchas, vermelhidão e alopécia – o quadro onde há uma excessiva perda de pelos. Em alguns casos, seu cachorro também poderá apresentar sintomas como vômito e inflamação no ouvido.

Fique atento às lambidas frequentes de seu cãozinho. Este é um sinal muito importante. Isso porque a saliva do bichinho elimina as pulgas. Sendo assim, muitas pessoas acabam não associando a alergia com a pulga, pois não encontram nenhum parasita no corpo do animal. Além disso, seu cão pode acabar engolindo as pulgas contaminadas pelo Dypilidium Caninum.

Alergia a picada de pulga em gatos

Muitas pessoas costumam pensar que os gatos sofrem um pouco menos com as pulgas, por serem considerados “caseiros”. Entretanto, existem diversos fatores que podem contaminar o ambiente e afetar o felino. Os sintomas desenvolvidos nos gatos são praticamente mesmos que os cachorros.

Uma das principais diferenças, é que o bichano costuma se lamber mais. Por isso, é mais frequente encontrar feridas na língua e nos lábios.  

Tratamento

Para tratar a alergia, é importante que o bichinho tome corticoesteróides para aliviar os sintomas. Além disso, o veterinário poderá prescrever antibióticos caso haja alguma infecção secundária. Em paralelo, é importante combater a pulga com o antipulgas e até mesmo com receitinhas caseiras. Conheça os melhores antipulgas aqui.

Importante: não medique o pet por conta própria, consulte um veterinário para que ele possa indicar o melhor remédio de acordo com o quadro do mascote.

Como combater as pulgas?

Se você encontrou uma pulga no seu cachorro, significa que o ambiente em que ele convive pode estar contaminado. Geralmente, as pulgas adultas correspondem a 5% das do total de parasitas encontrados no ambiente. O maior problema é que as outras estão em outras fases do ciclo de vida das pulgas (ovos, larvas, pupas e adulta). Isso significa que não cuidar do ambiente pode ser prejudicial ao pet alérgico porque elas continuarão se reproduzindo.

Por isso, é importante apostar na limpeza da casa. Foque nos tecidos e lave as roupas de cama com frequência. As paredes e os tapetes também podem possuir algum parasita. Se sua casa tiver piso de madeira, as larvas podem ficar entre os pisos, por se tratar de um local escuro.

O aspirador de pó é muito útil para eliminar as pulgas. Aspire tudo! Isso ajuda muito, pois você eliminará parasitas, outros insetos e pelos que podem servir de alimento para as larvas.

Como prevenir as pulgas?

Se o mascote tem alergia a pulga, é necessário prevenir qualquer contato que ele possa ter. Existem animais que são tão sensíveis que o contato com o parasita é suficiente para causar um grande estrago. Confira as dicas de prevenção que separamos para vocês:

  • Invista em coleiras antipulgas;
  • Opte por casinhas de plásticos;
  • Mantenha o ambiente sempre limpo e aspirado;
  • Mantenha a caminha do seu pet higienizada.

Boa sorte nessa missão!

Quer mais informações sobre como combater as pulgas? Leia nosso artigo!

Meu pet tem alergia a pulga, e agora?
autor

Nathalia Perone

Jornalista, apaixonada por animais. Mãe do terrível Nicolas (Nick para os mais íntimos), um poodle branco que é só amor. Em seu tempo livre, adora parques, uma boa conversa entre amigos e cantar no chuveiro.

Quer receber dicas animais?

Melhores amigos sabem tudo um do outro :-) Inscreva-se e receba notícias, dicas e promoções. A gente adora contar novidades!

Selecione abaixo como quer compartilhar este conteúdo
Fechar Um e-mail foi enviado para você redefinir sua senha