CLIQUE AQUI E ANUNCIE GRÁTIS :: PETS E SERVIÇOS

Doença do Carrapato: como prevenir e tratar

Autor: Nana Tucci
Categorizados em: Adulto Cachorros Dicas FIlhote Quer mais 1 Saúde Senior Tem pet
Doença do Carrapato: como prevenir e tratar

A gente sempre se preocupa se nosso cãozinho anda meio caidinho, né? É bom ficar de olho mesmo se ele estiver, além de desanimado, apresentando sintomas como febre, vômitos, secreção nasal e respiração alterada. Ele pode estar com a Doença do Carrapato, ou Erliquiose.

Causada por bactérias do gênero Ehrlichia, principalmente pela Ehrlichia canis, essa doença é séria e pode chegar a ser fatal.     

Como é transmitida para o seu amigão? Geralmente através do carrapato-vermelho-do-cão (uma minoria a contrai através de transfusão sanguínea). Ela entra no corpo do animal através da mordida e afeta as células na corrente sanguínea.

A Erliquiose pode ter três fases. Os sinais da fase aguda se desenvolvem de uma a três semanas após a picada do carrapato. Como resultado da infecção, os nódulos linfáticos, o fígado e o baço aumentam de volume.

Na fase subclínica o animal pode aparentar estar normal ou ter apenas anemia leve. Nesse momento a Erlichia vive no interior de seu baço. Esta fase pode durar meses ou anos e o cão pode chegar a eliminar a Erlichia do corpo – ou então a infecção pode progredir para a fase crônica.

A fase crônica pode ser leve ou grave. Nessa fase os sintomas se intensificam (perda de peso, hemorragia, inflamação no olho, acumulação de líquido nas patas traseiras…). Em alguns casos, o cãozinho pode até desenvolver artrite ou uma doença nos rins nesta fase.

Mais comum nas temporadas quentes , já que os carrapatos precisam de calor e umidade para se reproduzir, é comum confundir seus sintomas com os da Cinomose (para a qual há vacina), por isso é bom consultar um veterinário se o seu cachorro se mostrar muito prostrado.

O tratamento

No geral, os cães são curados com antibiótico. Além disso, vitaminas e uma dieta especial podem entrar em cena. O tratamento costuma durar de um a dois meses. Em casos graves, pode haver a necessidade de transfusão sanguínea.

Ah, sim, não é conhecida nenhuma transmissão entre o cão e o humano, o carrapato sempre é o transmissor.E não, não existe vacina contra a Erliquiose. Para evitá-la, o controle de carrapatos é essencial – para isso o tutor pode fazer o uso de coleiras, shampoos e outros produtos carrapaticidas disponíveis no mercado.

Todas as raças caninas podem pegar a bactéria, mas o Pastor Alemão, por exemplo, tem mais tendência a desenvolver uma infecção crônica.

Já falamos sobre as doenças mais comuns e perigosas para os pets, Confira

Doença do Carrapato: como prevenir e tratar
autor

Nana Tucci

Nana Tucci tem 31 anos, é jornalista, adora tudo que é caipira, fazer (e comer) doces e um bom banho de cachoeira. Mora numa casa feliz e bagunçada com o Jota e os dois filhos, Bento e Tito, a gata Abacaxi e a cadela Panqueca.

— veja abaixo o resultado da busca ou refine sua pesquisa no painel esquerdo—

Filtrar
251 resultado(s)
35 resultado(s)

Qual dos FILTROS você quer usar?

Qual a faixa etária do pet?

Quer receber dicas animais?

Melhores amigos sabem tudo um do outro :-) Inscreva-se e receba notícias, dicas e promoções. A gente adora contar novidades!

Selecione abaixo como quer compartilhar este conteúdo
Fechar Um e-mail foi enviado para você redefinir sua senha