PARA ANUNCIAR CLIQUE AQUI | GRÁTIS :: PETS E SERVIÇOS

Como tirar berne de cachorro?

Autor: Carolline Guarche
Categorizados em: Cachorros Saúde Tem pet
Como tirar berne de cachorro?
Quem já teve o cachorro com berne sabe o quanto é desconfortável para o pet.

O que é Berne?

Berne é um nome popular para a fase larval da mosca-varejeira, também conhecida como mosca-berneira, (dermatobia hominis), também conhecida como tapuru. Está presente em todo território brasileiro e se hospeda embaixo da pele de aves e mamíferos, principalmente os que vivem em zonas rurais.

Como a doença se desenvolve?

Como a mosca-varejeira tem vida por apenas 24h, sua reprodução é muito rápida. Ela encontra um hospedeiro e deposita as larvas embaixo da pele do animal, onde se forma um casulo que se desenvolve alimentando-se do tecido vivo e do sangue do bichinho.

Berne em cachorro: sintomas

Observe a pele do pet: o principal sinal de presença do berne são nódulos na pele, que são feitos pela larva. A área pode ficar inflamada e até mesmo apresentar pus. Perceba também o comportamento do seu cãozinho, se ele estiver coçando ou lambendo muito uma região, pode ser sinal de que  alguma coisa está errada e é preciso estar atento: o ato de coçar pode provocar uma infecção secundária e a piora da lesão.

Cachorro com berne? Você sabe como ele pegou?

A mosca varejeira vive por 24h, ou seja, sua proliferação é muito rápida. Para agilizar o processo, a varejeira deposita os ovos em uma mosca comum, que entra em contato com um mamífero ou ave. 

Qualquer feria favorece a entrada da mosca, mesmo saudável. Ela acaba criando uma especie de casulo e se alimenta do sangue do animal.

É fácil identificar a berne, pois ela respira pelo barraco, ficando visível.

Tem tratamento de berne em cães?

A primeira coisa a se fazer quando se identifica o berne no bichinho, é levá-lo a um profissional. A remoção manual das larvas deve ser feita pelo médico veterinário, seguido do tratamento das feridas.
Depois que a larva é removida, em geral não existe infecção secundária e a ferida costuma se curar em uma semana. Por vezes, as infecções secundárias ocorrem porque as feridas atraem outros mosquitos e moscas para esse local e depositam mais ovos.

Humanos podem ter berne?

Pode ficar tranquilo, o cãozinho não passa berne para os humanos! Apesar desta doença pode afetar humanos, ela não passa diretamente do cachorro para o ser humano. Para os humanos seres infectados com Berne, o processo é o mesmo que no cachorro: através da mosca varejeira.

Como tirar o berne de cachorro:

Um dos métodos que os veterinários utilizam para tirar berne de cachorro é
a aplicação de parafina ou óleo mineral na região nodular, seguida da remoção manual das larvas. Por vezes, este método não é suficiente e o veterinário precisa fazer a remoção das larvas cirurgicamente.

Como evitar:

  • Muitos casos de berne ocorrem como consequência da exposição das feridas a mosquitos e moscas. Assim, é essencial que você tenha muita atenção e examine diariamente o corpo do seu cachorro, principalmente se ele estiver com uma ferida aberta..
  • Evite que ele se envolva em brigas com outros cachorros.
  • Sempre cuide da higienização do ambiente do cachorro, evitando a presença de moscas.
  • É importante que você saiba que os ovos podem ser depositados na roupa e as larvas são capazes de penetra-las.
  • Lave frequentemente a cama, mantas e outros tecidos com os quais os pets têm contato.

Como é a larva?

Além de ser extremamente incômoda para os animais, a larva da berne pode causar alguns problemas mais sérios do que o simples mal-estar dos bichos de estimação.
A larva se caracteriza pelo corpo mole e pela cor clara, quando não estão desenvolvidas ainda. Na fase mais madura, a larva apresenta
uma série de pontinhos escuros em sua extensão. E são justamente estes pontinhos os grandes responsáveis pelos incômodo e irritação nos cães infectados.
É melhor tratar  berne direitinho!

Casos a larva não seja retirada corretamente do corpo do animal  ou estoure dentro da pele do cachorro, corre muito o risco riscos de uma nova infestação no animal. Com a ferida permanecendo aberta, exige uma série de tratamentos para excluir a complicação de maneira definitiva. Em alguns casos, pode ser que o organismo dos próprios cães expulsem do seu corpo os resquícios porventura tenham sobrado na pele. Como nem sempre isso acontece, o uso de medicamentos específicos podem ser necessários para contornar o problema.  

De olho no ambiente:

O ambiente deve ser sempre muito bem cuidado e limpo para diminuir a probabilidade da proliferação do problema.

Há uma série de condições que podem influenciar no surgimento do berne. Lugares com muita comida são ótimos para que a mosca varejeira deposite ovos e o crescimento de larvas de berne. As condições em que se encontram os alimentos não influenciam tanto como se acredita, já que, os fatores favoráveis à infestação podem ser incluídos tanto nas comidas frescas, como nas velhas e estragadas. 

Locais com acúmulo de sujeira ou onde as necessidades feitas pelos animais permanecem sem limpeza durante muito tempo também são ambientes de risco.  O clima quente e úmido favorecem. 

Já falamos sobre a Febre em pets, Confira

Quer receber dicas animais?

Melhores amigos sabem tudo um do outro :-) Inscreva-se e receba notícias, dicas e promoções. A gente adora contar novidades!

Selecione abaixo como quer compartilhar este conteúdo
Fechar Um e-mail foi enviado para você redefinir sua senha