PARA ANUNCIAR CLIQUE AQUI | GRÁTIS :: PETS E SERVIÇOS

Como saber se meu gato tem FIV e FELV?  

Autor: Marília
Categorizados em: Adulto FIlhote Gatos Não tem pet Quer mais 1 Saúde Tem pet
Como saber se meu gato tem FIV e FELV?  

FIV e FeLV são doenças causadas por vírus da mesma família, mas são de gêneros diferentes. A única forma de tratamento para ambas as doenças é através do fortalecimento do sistema imunológico do gato, evitando a contração de doenças secundárias.

O vírus que causa a FIV e a FeLV não afeta outro animais além de gatos e, por ser um vírus zoonoses, não afeta os seres humanos.

O que é a FIV?

A FIV é a imunodeficiência felina, causada por um lentivírus (vírus com período longo de incubação, associados a doenças neurológicas e imunossupressoras), o Retroviridae. Popularmente conhecida como aids felina, ela faz com que a imunidade do animal fique muito baixa, deixando-o suscetível a contrair outras doenças.

Como o gato contrai a FIV?

A transmissão da FIV é feita a partir do contato direto com saliva, sangue ou através de mordidas, arranhões fundos e acasalamento com gatos infectados. É possível que a transmissão ocorra através da placenta da mãe, quando gatas infectadas têm seus filhotes, ou da amamentação.

Quais os sintomas da FIV?

Há um estágio onde a FIV pode ficar dormente no organismo do felino. Isso significa que o gato pode ser portador do vírus, mas não apresentar sintoma algum. Por isso, é sempre importante manter as consultas médicas e exames em dia, além de não deixar os gatos saírem vagando por aí.

É importante lembrar que mesmo sem sintomas aparentes, o vírus é transmissível para outros gatos.

Na fase inicial da doença, em uma janela de tempo entre 30 a 45 dias, é comum que os felinos tenham febre e aumento de infecções de pele e do intestino.

O que é FeLV?

A FeLV é conhecida como leucemia felina e ocasionada pelo mesmo vírus da FIV. Porém é mais patogênica, o que significa que causa mais problemas clínicos como tumores, infecções secundárias e anemias.

Como o gato contrai FeLV?

A transmissão da FeLV se dá pelo contato direto com saliva, fezes ou urina infectada. Por isso, é bom ficar atento aos potes de comida e caixas de areia compartilhadas, caso tenha mais de um bichano. É sexualmente transmissível e gatas infectadas podem transmitir o vírus aos filhotes através da placenta ou amamentação.

Lembramos: a doença não é transmitida para humanos ou outras espécies de animais, apenas gatos.

Quais os sintomas da FeLV?

O gato infectado com FeLV pode permanecer por anos sem qualquer sintoma aparente, mas ainda tendo possibilidade de contágio a outros felinos.

A FeLV é uma doença que afeta drasticamente a imunidade dos felinos, por isso eles podem apresentar os seguintes sintomas: tumores, anemia, perda de peso, dificuldade para respirar, anorexia, problemas nas gengivas, mucosas oculares alteradas, problemas estomacais e em órgãos como rins, baço e fígado.

Como saber se meu gato tem FIV e FeLV?

Manter os exames dos felinos em dia é essencial, principalmente no caso de tutores que possuam mais de um felino, já que as doenças são contagiosas.

Os testes para o diagnóstico de FIV e FeLV são rápidos e quase todas as clínicas veterinárias possuem aparato para o procedimento. Através da coleta de saliva, fezes ou sangue é possível fazer os exames necessários para o diagnóstico. Testes de imunofluorescência, Western Blot, PCR e ELISA são testes de laboratório que permitem identificar a presença do vírus.

Vale lembrar que certas fases da infecção podem apresentar um número de anticorpos muito baixo, o que não permite a detecção através dos exames. Isso se configura como um falso-negativo. Caso haja suspeita de infecção, é recomendado que se faça o teste novamente após o período recomendado pelo médico veterinário responsável.

Os gatos com diagnóstico positivo para FIV e FeLV devem ficar em casa, para que não transmitam o vírus. Caso convivam com outros felinos, é preciso que sejam separados dos demais para evitar a transmissão. Também é recomendado que fêmeas infectadas não se reproduzam, tanto para evitar a transmissão via acasalamento, quanto para não transmitir para um possível filhote.

Como saber se meu gato tem FIV e FELV?  
autor

Marília

Redatora e tutora da Jade. Neopagã, amante dos animais e da natureza. Filosofia, literatura e música figuram entre suas paixões.

Quer receber dicas animais?

Melhores amigos sabem tudo um do outro :-) Inscreva-se e receba notícias, dicas e promoções. A gente adora contar novidades!

Selecione abaixo como quer compartilhar este conteúdo
Fechar Um e-mail foi enviado para você redefinir sua senha