PARA ANUNCIAR CLIQUE AQUI | GRÁTIS :: PETS E SERVIÇOS

Cegueira em cachorro: tudo o que você precisa saber

Autor: Larissa Bernardes
Categorizados em: Adulto Cachorros FIlhote Quer mais 1 Saúde Senior Tem pet
Cegueira em cachorro: tudo o que você precisa saber

A cegueira em cães é um problema bastante comum que preocupa muitos tutores de pets. A perda da visão está associada a diversos problemas de saúde. Embora alguns cachorros possam nascerem cegos, é mais comum que eles sejam acometidos por esse problema ao longo da vida.

Muita gente acredita que um cachorro cego perde toda sua independência. Mas felizmente, os cães possuem uma excelente capacidade de adaptação e, com alguns cuidados, é possível proporcionar qualidade de vida aos peludos nessa situação!

Como os cachorros enxergam?

Os cachorros enxergam de forma diferente dos humanos. Pois, a escala de cores que a visão deles permite está em uma escala entre o azul e o amarelo. Por conta de seu extinto caçador herdado dos lobos, eles possuem visão periférica, isto porque seu olhos são mais espaçados.

O que causa a cegueira em cães?

A cegueira em cães pode ter várias causas. Entre elas estão a catarata, doenças inflamatórias ou degenerativas da retina, glaucoma, uveítes (inflamação de uma ou todas as partes da úvea – íris, nervo ótico e retina), olho seco crônico e traumas.

Em algumas situações, a perda da visão está ligada a outras doenças, como, por exemplo a diabetes, que pode levar ao desenvolvimento da catarata.

O diagnostico precoce e o tratamento das doenças adjacentes (que podem causar a cegueira) é super importante. Em muitos casos, a perda da visão pode ser freada ou até revertida! Mesmo quando a situação é permanente, o acompanhamento de um veterinário especializado é necessário para minimizar o sofrimento do pet.

Como saber se o cachorro está cego?

Primeiro de tudo, a observação é importantíssima. Se você notar alguma mudança no comportamento do seu pet, pode ser um sinal de que algo está errado. Entre os sinais de cegueira em cães estão:

  • Parece confuso com um espaço que ele conhece bem;
  • Erra saltos ou aterrisagens que costumava realizar com facilidade anteriormente;
  • Esbarra em paredes, móveis e outros objetos;
  • Parece relutante em explorar novos ambientes;
  • Esfrega ou coça constantemente os olhos.

Além do comportamento, a cegueira também pode ser identificada por alterações nos olhos do cãozinho. Observe se:

  • Os olhos ficam embaçados, inflamados ou opacos;
  • Não respondem à luz ou as pupilas ficam dilatadas;
  • Lacrimejam ou apresentam secreção.

Cegueira em cãesCegueira repentina em cães

Como o nome já diz, acontece do nada. Uma hora o cão está enxergando muito bem e outra, não mais. Pode ocorrer por motivo de doenças pré-existentes como as neurológicas ou o glaucoma.

Cegueira gradativa em cães

O cachorro vai perdendo a visão aos poucos. Acontece frequentemente com cães idosos, ou que tenham doenças como a diabetes, catarata e uveíte.

Teste rápido

Observe o pet andando no escuro, ele encontra os objetos facilmente? tem alguma dificuldade de andar para algum dos lados? Anda com o focinho mais no chão? Mas dependendo da ação do pet, é possível determinar qual grau de visão ele apresenta.

Existe prevenção?

Há bem mais de uma razão para a perda de visão canina, por isso é difícil dar uma única resposta. A cegueira em cães decorrente de alguma doença, como a do carrapato, por exemplo, podem ser evitadas com a ajuda de um anti-pulgas e anti-carrapatos.

Outros problemas mais comuns, como a catarata, estão associados ao envelhecimento e não existe remédio ou atitude preventiva para eles.

Por isso, faça visitas regulares ao veterinário, um check-up tem papel fundamental na identificação de possíveis doenças ainda em estágio inicial.

Maus tratos

Animais que sofrem maus tratos podem ficar com sequelas nos olhos, inclusive a cegueira, dependendo do tipo de trauma sofrido. Neste caso, a única prevenção é ficar de olho e denunciar caso saiba de algum cãozinho que anda sofrendo de maus tratos.

Doenças que deixam o cachorro cego

Algumas doenças podem deixar o cachorro cego, e por isso, precisamos ficar de olho na saúde do animal para prevení-las e, em último caso, tratá-las em tempo. Conheça algumas delas:

Glaucoma

O Glaucoma em cães é um problema de visão causado pelo aumento da pressão ocular do olho, causando muita dor. Caso este problema não seja tratado a tempo, ele pode levar à cegueira do animal.

Catarata

A catarata deixa o olho do pet com um aspecto opaco esbranquiçado, o que bloqueia a passagem de luz e impede a visão.

Trata-se de um rompimento no cristalino do olho, também chamado de lente, que libera proteínas que são combatidas pelo sistema de defesa do corpo.  Em alguns casos, esse processo pode acontecer de forma espontânea devido à rigidez natural da lente, o que afeta principalmente os animais idosos. Os filhotes podem herdar a doença, nascendo com catarata congênita.

Uveíte

Uveíte é a inflamação da úvea, uma estrutura localizada no interior do olho, que fornece sangue à córnea.  O problema pode ser classificado como anterior ou posterior dependendo da posição da inflamação – íris, corpo ciliar ou coróide.

Há muitas causas para a uveíte, uma delas é a diabetes. Em alguns casos, o pet precisa de uma cirurgia para reparar a córnea danificada ou remover o corpo estranho do olho. Mas a doença pode ser tratada.

Atrofia Progressiva da Retina (PRA)

Atrofia progressiva de retina ou síndrome da cegueira súbita é uma doença oftalmológica degenerativa que não tem cura. A doença é hereditária, Mas, nem todos os cães possuem os genes que manifestam a PRA. Por isso, os animais que possuem essa síndrome, devem ser castrados.

A PRA costuma atingir animais de meia idade e mais velhos. Raças como Poodle, Labrador, Schnauzer, Golden Retriver e Border Collie são as mais suscetíveis a essa doença.

Linfoma

Linfoma ou linfosarcoma é um tumor maligno que atinge o sistema linfático do pet. Existem mais de 30 tipos diferentes dessa doença, que ainda tem as causas desconhecidas.

O primeiro sintoma da doença é o aumento em alguns pares de linfonodos, especialmente os que ficam abaixo da mandíbula do animal. Outros sinais mais perceptíveis incluem febre, fraqueza, perda de peso, diarreia e, em alguns casos, a cegueira.

Ceratite

Conhecida como úlcera da córnea, a ceratite é uma inflamação na córnea causada por infecções, vasos sanguíneos e traumas, por exemplo. Pode ser um sintoma de cinomose ou hepatite em cães.

As raças braquicefálicos como pug, pequinês, buldogue, shih tzu e boxer têm uma tendência a sofrer com a ceratite.  A doença pode ser tratada.

Doenças neurológicas

Problemas no sistema nervoso dos animais podem surgir devido a questões genéticas, infecciosas ou como consequência de outras doenças. Algumas delas podem ser curadas, outras não.

Enucleção

A enucleação é um procedimento cirúrgico que remove o globo ocular do cão. Se a remoção for necessária em ambos os olhos, o animal ficará completamente cego.

Ela é indicada para casos de lacerações, proptose – quando o olho é forçado para fora da cavidade ocular – lesões causadas por garras e mordidas de outros animais, deformidades congênitas, queimaduras químicas e alguns casos de câncer.

Meu cachorro está cego, como lidar com isso?

Diante do diagnóstico, o tutor deve se preparar para auxiliar o pet a se adaptar da melhor forma possível a sua nova condição. Todas as orientações do veterinário devem ser seguidas, porém algumas dicas podem facilitar tanto a vida do tutor quanto a do cãozinho.

  • Evite trocar a mobília da casa de lugar para que o animal consiga se orientar no ambiente;
  • Isole o acesso a locais que possam oferecer algum risco ao pet (piscina, escadas, lajes, etc.);
  • Os potes de ração e água devem estar sempre no mesmo lugar, assim como o jornal ou tapete higiênico;
  • Sempre que o cãozinho tiver acesso à rua, é indicado o uso da guia curta, assim ele se sentirá mais seguro e os riscos de acidentes são diminuídos;
  • Use sons para orientar seu cachorro, os cães possuem a audição muito aguçada e conseguem se orientar muito bem usando esse sentido.

Coleira para cachorro cego

Uma ótima aquisição, caso seu cãozinho esteja cego, é comprar a coleira de proteção. Ela faz uma espécie de barreira ao redor da cabeça do cachorro, evitando que ele esbarre em algum objeto que possa machucá-lo. Pode ser encontradas facilmente em petshops.

O mais importante de tudo é manter a calma e apoiar seu amigão nesse complicado momento. Com alguns cuidados, ele poderá retomar às suas atividades normalmente.

Você sabia que os pets também podem contrair Alzheimer? Confira!

Cadastrando o seu e-mail na nossa newsletter você recebe conteúdos exclusivos.

Quer receber dicas animais?

Melhores amigos sabem tudo um do outro :-) Inscreva-se e receba notícias, dicas e promoções. A gente adora contar novidades!

Selecione abaixo como quer compartilhar este conteúdo
Fechar Um e-mail foi enviado para você redefinir sua senha