PARA ANUNCIAR CLIQUE AQUI | GRÁTIS :: PETS E SERVIÇOS

Cachorros braquicefálicos ou de focinho achatado

Autor: Marcelo Burgos
Categorizados em: Cachorros Dicas Não tem pet Quer mais 1 Saúde Tem pet
Cachorros braquicefálicos ou de focinho achatado

A maioria das pessoas não conhece o termo “braquicefálico”, mas se você é tutor de um Buldogue Francês, Pug, Boston Terrier, Pequinês, Boxer, Buldogue Inglês, Shih Tzu, Dogue de Bordeaux ou qualquer outra raça com a cara “amassada”, você deve estar familiarizado com essa palavra. Ela vem de raízes gregas: “braqui” que significa curto, e “cefálico”, que quer dizer cabeça.

Cães braquicefálicos têm maxilar inferior menor que o normal, ou seja, não proporcional ao seu tamanho corporal, e o maxilar superior recuado. Essas características têm várias consequências. Além de doenças respiratórias, eles também podem ter problemas oculares e dentários.

Características de cães braquicefálicos

Raças braquicefálicas são caracterizadas por uma síndrome respiratória específica. Felizmente, a maior parte dos cães não sofre de todos os aspectos da síndrome. Mas, você deve ficar ciente sobre qual desses aspectos seu cachorro pode possuir. Uma delas é a estenose das narinas, um nome chique para narinas estreitas. Os animais braquicefálicos podem ter abertura nasal muito pequena para respirar. Se for um caso grave, a correção cirúrgica é possível. 

Os tecidos moles da boca e garganta não cabem na cara curta dos cachorros braquicefálicos. Então, o palato mole (que separa a passagem nasal da cavidade oral) fica solto até a garganta, criando sons de ronco. Todos os braquicefálicos sofrem desse problema.  Exceto em Buldogues (o Inglês e o Francês), problemas respiratórios são raros. Latir em excesso ou ofegar podem causar inchaço na garganta e exigem cuidados. 

A traqueia do cachorro braquicefálico pode ser perigosamente estreita em alguns pontos. Essa condição resulta em um grande risco em caso de anestesia e esta deve ser avaliada por meio radiografias peitorais antes de qualquer procedimento cirúrgico. Sempre que seu bicho tiver que passar por uma cirurgia, como a castração, por exemplo, a anestesia recomendada é a inalatória, pois como não é injetável, o processo anestésico pode ser interrompido a qualquer momento pelo veterinário, diminuindo os riscos.

Esses cães têm maxilar inferior menor que o normal. Ou seja, não proporcional ao seu tamanho corporal, e o maxilar superior recuado.

Possuir um pet braquicefálico é tão recompensador como ter um cachorro de qualquer outra raça. Mas, é bom que o tutor esteja preparado para vários cuidados e também alguns gastos que podem trazer a mais.

Já falamos sobre as doenças que os cães podem transmitir, confira

Cachorros braquicefálicos ou de focinho achatado
autor

Marcelo Burgos

Marcelo Burgos é jornalista e escritor e colabora com grandes veículos, como o Estado de S. Paulo. Trabalha também em análise de mídia na agência Companhia de Notícias.

Quer receber dicas animais?

Melhores amigos sabem tudo um do outro :-) Inscreva-se e receba notícias, dicas e promoções. A gente adora contar novidades!

Selecione abaixo como quer compartilhar este conteúdo
Fechar Um e-mail foi enviado para você redefinir sua senha