PARA ANUNCIAR CLIQUE AQUI | GRÁTIS :: PETS E SERVIÇOS

Cachorro idoso: como lidar?

Autor: Marcelo Burgos
Categorizados em: Cachorros Fase da Vida Quer mais 1 Saúde Senior Tem pet
Cachorro idoso: como lidar?

Em geral, um cachorro começa a envelhecer aos sete anos de idade. Porém, existem peculiaridades: um cão de grande porte envelhece dos 6 aos 9 anos. Já os cães de raças menores tendem a envelhecer mais devagar. Neste caso, é comum que eles cheguem à terceira idade entre 9 e 13 anos. 

Mudanças:

Com o passar do tempo, a visão e a audição do cachorro deterioram-se. Por isso evite mudanças radicais do mobiliário, hábitos e horários nessa altura. Além disso, o cuidado com a saúde do cãozinho é muito importante e deve ser dobrado. Um cachorro idoso precisa levado ao veterinário ao menos de 6 em 6 meses. 

Quais são os principais problemas?

Os principais são insuficiência renal crônica, a insuficiência hepática, diabetes, câncer e insuficiência cardíaca. Uma vez diagnosticadas precocemente, o tratamento dessas doenças costuma ser eficaz.

Alimentação

Uma  das descobertas recentes mais surpreendentes é a maior necessidade de proteína na dieta dos cães mais velhos, para preservar sua massa muscular.  Ao contrário do que se acreditava, estudos mais recentes realizados nos EUA comprovam que o corpo dos cães mais idosos exige mais proteína para manter sua massa muscular em forma. Certos pesquisadores defendem o aumento da proporção de proteína na dieta dos animais idosos, desde que não sofram problemas renais.

Outro problema comum é a obesidade, que deve ser controlada a partir de uma dieta específica.

Cuidados bucais:

Outra área de preocupação dos donos de cães idosos deve ser a saúde bucal. O tártaro dentário tende a acumular-se entre os dentes e as gengivas causando a periodontite ou doença gengival. Com sua evolução, instala-se o mau-hálito, a infecção bacteriana e a queda progressiva dos dentes. A principal consequência é que as bactérias podem invadir a corrente sanguínea e isso pode conduzir a infecções generalizadas, atacando especialmente os rins, fígado e o coração. A limpeza de tártaro é fundamental.

Comportamento:

Com a diminuição dos sentidos, o seu cachorro pode vir a ficar mais temeroso e dependente de você. Se você não tem outro animal, pode  adquirir um filhote, que pode dar uma nova alegria à vida do nosso velhinho. Entretanto, é importante prestar atenção ao temperamento do seu cão mais velho. Pois nem todos têm paciência para aguentar a energia e as brincadeiras dos filhotes.

Já falamos do medo dos pets de ir ao veterinário, confira!

Cachorro idoso: como lidar?
autor

Marcelo Burgos

Marcelo Burgos é jornalista e escritor e colabora com grandes veículos, como o Estado de S. Paulo. Trabalha também em análise de mídia na agência Companhia de Notícias.

Quer receber dicas animais?

Melhores amigos sabem tudo um do outro :-) Inscreva-se e receba notícias, dicas e promoções. A gente adora contar novidades!

Selecione abaixo como quer compartilhar este conteúdo
Fechar Um e-mail foi enviado para você redefinir sua senha