PARA ANUNCIAR CLIQUE AQUI | GRÁTIS :: PETS E SERVIÇOS

10 plantas para manter longe do seu pet

Autor: Paula Semer
Categorizados em: Adulto Cachorros Dicas FIlhote Gatos Saúde Senior Tem pet
10 plantas para manter longe do seu pet

Quem tem um animal de estimação em casa não deve levar apenas a estética em conta na hora de escolher plantas ornamentais para enfeitar o ambiente. Comer grama ou folhas é comum entre os mascotes, especialmente cachorros, seja quando ainda são filhotes e os dentes estão crescendo, seja já maiores, brincando e explorando o espaço. Muitas vezes, essa é a forma que encontram de aliviar algum desconforto gástrico, como enjoo e indigestão. Porém, o problema é que existem espécies que causam intoxicação e até morte. Por isso é importante se informar antes de colocar aquele vaso na sala ou plantar uma semente nova no quintal. Veja abaixo algumas plantas tóxicas listadas na Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia da Universidade de São Paulo. Se você já tem uma dessas em casa, procure deixar em um lugar inacessível ao seu amigo de quatro patas. Em caso de intoxicação, o melhor é levá-lo ao veterinário.

Plantas

Antúrio

Antúrio

Todas as partes possuem acalato de cálcio, princípio ativo que causa queimação das mucosas, inchaço da boca, vômito e diarreia.

Azaleia

Azaleia

Seu princípio ativo é a andromedotixina, cuja ingestão pode causar distúrbios digestivos até 6 horas depois após a ingestão, além de problemas cardíacos.

Comigo-ninguém-pode

comigo ninguém pode

Popular e presente em muitas casas, ela tem mecanismos de toxicidade múltiplos que podem se desencadeados pela ingestão de qualquer parte da planta, ou mesmo por contato com os olhos e a pele.

Copo de leite

Copo de leite

Os efeitos são semelhantes aos da comigo-ninguém-pode. Por possuir oxalato de cálcio e saponinas, essa planta provoca dores fortes, irritação da mucosa e asfixia.

Espada de São Jorge

Espada de São jorge

Procurada por trazer prosperidade, pode causar nos animais dificuldades de movimentação e de respiração.

Lírio

Lírio

A ingestão de qualquer parte do lírio pode desencadear irritação na boca e nos olhos, dificuldade para engolir e para respirar. Também pode provocar alterações renais e neurológicas nos pets.

Lírio da paz

Lírio da Paz

Os sinais aqui também são irritação oral e ocular, com dificuldade para deglutir e, em casos mais graves, respirar. Todas as partes da planta são tóxicas.

Mamona

Mamona

A intoxicação em animais é frequente por ingestão de óleo de rícino, torta de mamona ou resíduos da planta utilizados como adubo. Os sintomas podem ser observados 24 horas após a ingestão, entre eles diarreia, cólica e desidratação.

Tomate verde         

Tomate verde

A tomatina é uma substância tóxica encontrada nas folhas e nos frutos verdes. Pode causar arritmia cardíaca, dificuldade de respirar, salivação excessiva, diarreia e vômito.

Violeta

Violeta

Os princípios ativos são a violina e os ácidos tânico e salicílico. Tanto o caule como as sementes, se ingeridos em grandes quantidades, podem provocar gastrite, vômito e diarreia.

Já falamos sobre a terapia alternativa para os pets, Confira

10 plantas para manter longe do seu pet
autor

Paula Semer

Paula Semer é jornalista, está em São Paulo, escreve livros para crianças e dá aulas de yoga. Depois de anos sem pensar em cachorro, acaba de se apaixonar perdidamente por um novo filhote!

Quer receber dicas animais?

Melhores amigos sabem tudo um do outro :-) Inscreva-se e receba notícias, dicas e promoções. A gente adora contar novidades!

Selecione abaixo como quer compartilhar este conteúdo
Fechar Um e-mail foi enviado para você redefinir sua senha