PARA ANUNCIAR CLIQUE AQUI | GRÁTIS :: PETS E SERVIÇOS

5 passos para escolher um filhote

Autor: Nana Tucci
Categorizados em: Adoção Cachorros Dicas Fase da Vida FIlhote Gatos Não tem pet Quer mais 1
5 passos para escolher um filhote

Um cachorro enche a casa de caos, alegria, bagunça e amor. Depois de muito pensar e sentir, vocês decidiram: é chegada a hora de integrar um filhote à família. Mas, por onde começar? Qual a raça que mais vai combinar com nosso estilo de vida? Comprar ou adotar? Como saber qual é o filhote ideal para cada família, sendo hoje as famílias tão singulares? Você vai precisar rever desde o lugar da lixeira até os horários e a rotina de todos os membros da casa. Sim, a vinda de um cãozinho é como a chegada de um novo membro, que exige readaptação, flexibilidade e inevitavelmente faz com que você tenha de abrir mão de algumas coisas – por um bem maior.

Está pronto? A seguir, as nossas dicas:

1. saber identificar o estilo de vida da sua família

Vocês são um casal e trabalham o dia todo fora e voltam pra casa querendo descanso? Talvez seja o caso de procurar uma raça que precise gastar menos energia, como o Shih Tzu. Vocês são agitados, moram numa casa espaçosa e adoram sair por aí fazendo trilhas? Boxers e Border Collies serão ótimas companhias. Mas tem crianças na área? Labradores e Golden Retrievers são brincalhões e tolerantes a “puxões” carinhosos. Seja o que for, é importante pesquisar bem sobre a raça escolhida antes da decisão final, assim você já sabe o que esperar do seu novo amigão.

2. A escolha do canil e a linhagem

Se a ideia é escolher um filhote de raça, procure referências de um canil que seja confiável a regularizado, pois hoje em dia existem muitos que vendem cães com documentação falsa e sem pedigree – prefira aqueles em que os cuidadores moram junto aos cães e não deixam as cadelas procriarem mais de uma vez no ano. Mas, na dúvida, antes de agendar a visita, consulte a CBKC (Confederação Brasileira de Cinofilia) e/ou os kennel clubes (organização para assuntos caninos) do seu estado.

Peça para ver os pais da ninhada e conhecer o local onde vivem, para notar se são bem-tratados. É bom também perguntar aos donos do canil sobre possíveis doenças ou comportamentos agressivos nas gerações passadas. Se a ideia é adotar um cãozinho sem raça definida em feiras ou ONGs, escolha indicação de pessoas confiáveis. Pode ser uma boa ideia levar um veterinário junto na hora da escolha ou, se isso não for possível, levar o cão até ele para um check up antes de concluir a adoção.

3.  Teste o temperamento do filhote  

O jeito de ser do cãozinho é uma mistura de genética e ambiente de criação. Filhotes costumam ser dóceis, mas uma boa maneira de saber se eles se mantêm tranquilos diante de qualquer situação é fazer um teste. Deite-o de costas e o segure nessa posição, colocando a mão em sua barriga. O filhote pode resistir ou ficar assim na boa e até começar a lambê-lo. Se você observar uma ninhada, Entretanto, sempre vai ter aquele cãozinho mais agitado e destemido, um intermediário e aquele mais tímido. Os dominantes são mais espertos, porém mais resistentes a obedecer; os tímidos, se não forem muito estimulados, podem se tornar antissociais. O temperamento do intermediário costuma ser o mais indicado na hora de escolher um filhote.

4. Faça carinho em todas as partes do cachorro

orelhas, barriga, patas, costas…Veja se ele curte afagos em todos os lugares ou se tem algum onde ele não gosta de ser tocado. Note também se ele se assusta se você faz carinho na região do bumbum. Mas se você tem filhos, é bom puxar de leve seu rabo (sem machucá-lo, é claro) ou colocar a mão na sua boca e ver se ele brinca “sutilmente” ou se irrita com algumas dessas situações, pois a probabilidade de seu(s) filho(s) fazer isso é de quase 100%.

5. Estímulos visuais repentinos

Veja como o amigão reage a surpresas. Uma boa dica é balançar as chaves perto dele e notar se fica apenas alerta ou nervoso. Isso vai mostrar se o filhote é mais assustado ou se encara com menos estresse situações novas e inesperadas.

Já falamos sobre casa pequena e cachorro grande, Confira

 

5 passos para escolher um filhote
autor

Nana Tucci

Nana Tucci tem 31 anos, é jornalista, adora tudo que é caipira, fazer (e comer) doces e um bom banho de cachoeira. Mora numa casa feliz e bagunçada com o Jota e os dois filhos, Bento e Tito, a gata Abacaxi e a cadela Panqueca.

Quer receber dicas animais?

Melhores amigos sabem tudo um do outro :-) Inscreva-se e receba notícias, dicas e promoções. A gente adora contar novidades!

Selecione abaixo como quer compartilhar este conteúdo
Fechar Um e-mail foi enviado para você redefinir sua senha