PARA ANUNCIAR CLIQUE AQUI | GRÁTIS :: PETS E SERVIÇOS

É possível criar gato e cachorro juntos ?

Autor: Nathalia Perone
Categorizados em: Adulto Cachorros Comportamento Dicas FIlhote Gatos Lifestyle Quer mais 1 Senior Tem pet
É possível criar gato e cachorro juntos ?

Anda pensando em adotar um gatinho ou cachorrinho, mas tem medo de como seu pet vai reagir? Saiba que gato e cachorro podem conviver juntos, desde sejam socializados da forma correta. Nós vamos te ajudar nesta missão!

Comportamento dos gatos

Os gatinhos têm fama de serem independentes e desapegados. Mas será que isso é verdade? Eles são animais de linhagem selvagem e foram domesticados há aproximadamente 10 mil anos pelo homem.  E, alguns de seus comportamentos fazem com eles não sejam os queridinhos das famílias.

Os gatos são muito tranquilos e gostam de passar longos períodos sozinhos. Isso não significa que eles sejam desapegados de seus tutores. Ao contrário: quem tem um gato com certeza já aproveitou a soneca da tarde com o bichano deitado em sua barriga, ou almoçou com o pet acomodado nos pés.

Os felinos são extremamente curiosos, habilidosos e adoram escalar objetos. Por isso, é muito comum que o tutor encontre o bichano em algum lugar bem inusitado.

Comportamento dos cães

O cachorro é conhecido como o melhor amigo do homem, justamente por ser muito carinhoso e fiel. Os cães costumam gostar muito de ficar na companhia do tutor e compartilhar de todos os momentos da família, pois ele gosta de sentir-se parte dela.

Os cães, diferentemente dos gatos, precisam gastar bastante energia durante o dia. Além de serem extremamente curiosos, na maioria das vezes são muito agitados. E, quando não se exercitam o suficiente durante o dia podem ter problemas como estresse, ansiedade e depressão.

Gato e cachorro juntos

Apesar dos rumores de que gato e cachorro são rivais, saiba que eles podem conviver em harmonia sim! Tudo vai depender da forma como são criados.

Os animais agem por extinto. Naturalmente, o cachorro tem um espírito de caçador, principalmente de pequenos animais. O gato, quando assustado, costuma agir como presa; passa a fugir do que ele acredita ser um “predador”.

Entretanto, se socializados desde pequenos, as possibilidades de surgir uma amizade entre as duas espécies é bem grande.

Obviamente nem sempre é possível que essa convivência aconteça enquanto filhotes. E, estes casos podem ser um pouquinho mais difíceis. Mas, calma lá! Nada é impossível!

Processo de socialização

Aqui vai ser tipo operação cupido: tudo vai ter que ser com muita cautela, a aproximação tem que ser ao pouquinhos.

Se os animais forem filhotinhos, trate-os de forma igualitária e nunca incentive a disputa entre eles. Se trouxer um brinquedinho novo, que seja um para cada (é bem coisa de mãe, mesmo!). Além disso, o ideal é que ambos tenham seu próprio espaço. Não é porque você quer que eles sejam amigos, que precisam compartilhar até a caminha.

Em primeiro lugar, saiba que tanto gatos quanto cachorros são apegados aos tutores, apesar de demonstrarem de formas diferentes. Isso significa que eles precisam perceber que ambos são importantes na família. É importante reiterar que eles não podem sentir-se em uma competição, ao contrário, precisam entender que todos saem ganhando amor, carinho e atenção.

Existem alguns casos que fogem da regra. Pois, as características de personalidade das raças dificultar a amizade entre eles. Cães pastores, como o Pastor Alemão, adoram estar no comando; isso pode assustar o gatinho. Gatos de linhagem selvagem, como o Savana, também possuem instinto de caça e isso pode fazer com que haja um choque de personalidade.

Afinal, quem toma as rédeas na hora do conflito?

A resposta é simples: você! Se os bichinhos estiverem brigando muito, é hora de interferir e mostrar quem está no comando.

Mas, não dá para isolá-los para sempre. Mas dá pra controlar os momentos de interação.

Truques

Comece a convivência aos poucos. De preferência, coloque-os na coleira com guia. Assim você consegue controlá-los caso comecem a brigar. Se perceber que eles estão se estranhando, separe-os novamente.

Vá aumentando gradativamente o tempo de convivência entre eles, conforme perceba que estão fazendo progresso. E, quando eles não estiverem mais brigando na coleira, retire-a e deixe-os interagir.

Repreenda-os com gestos de desaprovação (utilize sempre o mesmo gesto, para que eles possam associar ao significado correto), caso entrem em conflito.

Compre brinquedinhos e espalhe pelo cômodo. A brincadeira pode ser uma ótima forma de fazê-los serem amigos.

E se não funcionar?

O floral é uma alternativa natural que serve para solucionar inúmeros problemas, inclusive mau comportamento, estresse e ansiedade. Além disso, incentive a prática de exercícios físicos, principalmente aos cães. Em último caso, procure a ajuda de um adestrador.

Quer adotar um cachorrinho? Leia nosso artigo!

Quer receber dicas animais?

Melhores amigos sabem tudo um do outro :-) Inscreva-se e receba notícias, dicas e promoções. A gente adora contar novidades!

Selecione abaixo como quer compartilhar este conteúdo
Fechar Um e-mail foi enviado para você redefinir sua senha