PARA ANUNCIAR CLIQUE AQUI | GRÁTIS :: PETS E SERVIÇOS

Alimentação dos animais: o que o pet não pode comer?

Autor: Nathalia Perone
Categorizados em: Alimentação Cachorros Gatos Quer mais 1 Saúde Tem pet
Alimentação dos animais: o que o pet não pode comer?

Os cachorros e gatos fazem parte das das famílias. E gostamos de fazê-los sentir isso. Porém, às vezes nos esquecemos que o animal possui algumas particularidades que devem ser respeitadas. Uma delas é a alimentação. Você já se deparou comendo algo delicioso e acidentalmente compartilhando um pouco desse sabor com seu amigão? Com certeza sim. Mas, apesar de parecer um mimo, este hábito pode prejudicar a saúde do animal. Existem alimentos que devem ser proibidos na alimentação dos animais. Conheça alguns deles.

Chocolate

O chocolate possui uma substância chamada Teobromina, que faz parte de um grupo de alimentos que chamamos de Metilxantinas.  O sistema digestório de cães e gatos não consegue metabolizar essas substâncias com facilidade. Pois, ao chegar no intestino do animal, ela é espalhada pelo corpo através da corrente sanguínea. Os efeitos colaterais mais frequentes são taquicardia, agitação, incontinência urinária, náusea, vômitos e diarréias. Em casos extremos, o pet pode apresentar sangramentos intestinais.

Café

Assim como o chocolate, a cafeína faz parte do grupo de alimentos Metilxantinas e são extremamente prejudiciais aos pets. A substância age como neuro compressora, ou seja, literalmente comprime o sistema nervoso do animal. Como consequência, pode haver aumento da pressão arterial. A cafeína deixará o animal mais eufórico. E é por este motivo que muitos tutores acabam cedendo a tentação de oferecer a bebida ao pet. Mas, assim como os humanos, a substância causa dependência. Portanto, apesar de deixá-lo um tanto quanto engraçadinho, o café pode causar convulsões e consequências graves no animal.  

Massas

As massas são fontes de carboidrato. Para uma dieta saudável este nutriente é essencial. Porém, dar macarrão ao animal pode causar alguns transtornos. Isto porque o alimento é fermentado através de leveduras. O processo de crescimento pode causar gases no pet e sabemos o quanto este mal é desconfortável. Em casos extremos, o acúmulo destes gases pode causar distensão do sistema digestivo do animal.

Doces

Mas é apenas um brigadeiro. Grande erro! O açúcar é um grande vilão na dieta do amigão. São inúmeros prejuízos que a grande ingestão desta substância pode causar: diabetes, aumento de peso, problemas cardiovasculares, pancreatite, gastrite e outros problemas relacionados ao sistema gastrointestinal do bicho. Quando o consumo é exorbitante, pode levar a intoxicação. 

E atenção: os doces dietéticos também estão proibidos. O Xilitol é um adoçante utilizado em dietas restritas de açúcar para humanos. Mas não devem agregar a dieta do pet. Pois age diretamente no pâncreas, elevando os níveis de insulina no sangue- hormônio que é responsável pela metabolização do açúcar. Logo, quando liberada em grande quantidade, causa hipoglicemia e pode até mesmo levar a morte.

Leite e seus derivados

Durante o período de amamentação, os filhotes produzem lactase. Esta enzima é responsável pela quebra da lactose durante o processo de digestão. Entretanto, quando acaba a mamada, o corpo do animal para de produzir a substância. Por isso, o processamento do leite e derivados nos pets adultos é lento e pode causar dores abdominais, gases, vômitos e diarréias.

Álcool

Pode até ser engraçado ver as reações do bichinho após uma pequena dose de álcool. Mas, não se engane: esta substância pode ser letal. Uma vez que o álcool é rapidamente metabolizado e espalhado pelo corpo do bicho através da corrente sanguínea. Além das mudanças comportamentais, o pet pode ter dores abdominais seguidas vômitos e diarréias, bem como problemas renais, cardiovasculares, respiratórios e convulsões.

Frituras

Alimentos gordurosos podem ser prejudiciais aos pets e devem ser proibidos. Eles podem causar  aumento do nível de colesterol no sangue, obesidade, problemas cardiorrespiratórios e gastrointestinais. Além disso, o consumo pode comprometer a glândula responsável pela produção das enzimas digestivas: o pâncreas. O consumo excessivo de frituras pode levar a animal a desenvolver uma pancreatite, uma inflamação da glândula. Esta doença compromete o bom funcionamento do metabolismo e pode ser letal.

Agora que conhece os alimentos proibidos, quer saber como seu pet pode ter uma alimentação saudável? Leia nosso artigo.

Confira nosso anúncio de alimentos naturais! 

Cadastrando o seu E-mail na nossa newsletter você recebe conteúdos exclusivos

Quer receber dicas animais?

Melhores amigos sabem tudo um do outro :-) Inscreva-se e receba notícias, dicas e promoções. A gente adora contar novidades!

Selecione abaixo como quer compartilhar este conteúdo
Fechar Um e-mail foi enviado para você redefinir sua senha